Louco Amor

bondade
“O amor mais louco do mundo
Dá atenção a quem não presta
Sorri pra quem a maioria detesta
Perdoa quando nada mais resta[…]”

O amor mais louco do mundo amou a quem a gente nega todos os dias, este foi capaz de quebrar regras, amando aqueles que por ventura julgamos ridiculamente. Esse amor transformou o mundo e nos ofereceu vida, porém conviver em uma era antropocêntrica e capitalista fez o amor tirar férias.

A forma mais fácil de mostra Deus as pessoas é amando-as, mas somos levados a pensar em nós próprios do que a nos redimir a atenção para aquelas que necessitam do amor. Temos justificativa inaceitáveis como por exemplo: não ter tempo, não amar a uma pessoa por causa de bens materiais ou simplesmente por seu passado. Acontece que o mundo carece de amor por causa de pensamentos como estes.

O mundo hoje gira em torno do homem, somos responsáveis pela a maioria dos acontecimentos da atualidade, e as notícias que vemos, poucas falam em atos de amor. Os motivos disso são muitos, pois a essência do homem é má, mas quando o Amor Verdadeiro nos libertou fomos convocados a lutar contra isto e o mandamento de amarmos uns aos outro tornou-se algo necessário para as nossas vidas, afinal, como podemos amar a Deus se não conseguirmos nem amar ao próximo?

Então pensemos assim: Se somos libertos pelo amor mais louco do mundo, então que sejamos loucos de amar aqueles que ainda não foram alcançados. O amor é pra todos, pois o passado foi esquecido e nunca em um amor tão louco houve acepção de pessoas. Que isto seja o nosso prazer! Pois não há satisfação maior do que oferecer o amor aqueles que necessitam, que estão presos ao dinheiro, ao passado e a falta de esperança.

– Peço-lhes que o seu amor volte ao trabalho, pois este, é o amor de Deus.

“Que abraça quem não merece
Quem sente nunca se esquece
E espera quem não quer voltar
Que escuta quem já se calou
E luta por quem se cansou
Que faz de tudo por você”
-Tanlan, Louco amor.

Maria S.A.

Quando a morte foi bem vinda

lightstock_176466_medium_user_3115518

Antes de começar a ler, traga a memória aquele dia em que você sentiu algo diferente, onde você se levantou de modo tímido ao chamado que Deus lhe fez pela primeira vez, seu coração acelerou, às lagrimas escorreram pelo seu rosto e em seguida você repetiu uma oração que dizia: “escreve meu nome no Livro da Vida” assim que cessou a oração você abriu os olhos e viu sua nova família e no final todos se alegraram, pois o céu estava em festa.

Foi nesse dia que a morte foi muito bem vinda, você matou o velho homem que havia em você, o homem, em que o pecado fazia moradia, em que o vazio era pertinente e insaciável, aonde a alegria não habitava e a corrupção lhe dominava. O velho homem foi morto para que houvesse a entrega total do seu eu a um Pai que resolveu enviar o seu único filho por você.

Negar a si mesmo está vinculada a entrega total, agora a luta é contra a sua vontade e contra os desejos insanos da sua carne, a partir dai o ser santo torna-se parte da sua vida e cabe a você fazer as suas escolhas tendo em mente o que é o certo e o errado. Tome a sua cruz, ninguém lhe disse que a parti do dia em que você entrega a sua vida a Deus tudo se tornaria fácil, muito pelo contrario, as tentações, aprovações e as tempestades que vem sobre a sua vida faz colocar em prova a sua fé. Siga-me, quando existe a renúncia e a fé começa ser âncora da sua vida, você está pronto pra ser um discípulo de Cristo.

No entanto, quando você aceita a Cristo verdadeiramente, a redenção e a graça de Deus é derramada sobre a sua vida, você já não é mais condenado pelos seus pecados pois, o seu passado de promiscuidade foi aniquilado e hoje através da misericórdia do Senhor, você é uma nova criatura. Isso te faz uma pessoa sem culpa!

“Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou juntamente com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões,
e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz.” Colossenses 2:14-15

Na Cruz as suas dívidas com o mundo foi paga, e por amor a você o Cordeiro perfeito foi entregue em sacrifício em seu lugar. Está é a sua Salvação, um amor incondicional que lhe deu a vida, uma morte que foi muito bem vinda, mas que deixou o seu coração quebrantado para que houvesse uma reconciliação entre Pai e filho.

Maria S.A.